Motorista – Comissões – Prova do Autor – Adicional de insalubridade/ periculosidade – Jornada de 15 horas – Justiça do Trabalho do Paraná nega direito a motorista empregado – Jurisprudência Koch Advogados

21.01.2014 | 16:16 0

Em sentença prolatada pela Juíza Substituta da 3ª Vara do Trabalho de São José dos Pinhais – PR, a Dra. Camila Gabriela Greber Caldas afastou o pedido do motorista sobre comissões, eis que não pactuada entre ele e a transportadora

No mesmo sentido encontra-se a decisão no tocante ao pedido de adicional de insalubridade/periculosidade, eis que fornecidos os “EPIs que neutralizava os agentes químicos insalubres existentes na atividade desenvolvida pelo

Reclamante”.

O trabalhador postulou, também, o pagamento de horas extras, pois disse que sua “jornada média diária era 15 horas, com intervalo para refeição de 20/30 minutos, de segunda-feira a domingo. O escritório que defendeu a transportadora, Koch Advogados Associados informou, através de sua sócia Lizianne Porto Koch, que como o reclamante não estava sujeito a controle de jornada, o ônus da prova ficou ao seu encargo

Nenhum comentário ainda.

Comentar