Compartilhe nas suas redes preferidas:
Trabalho – Administrativo
 
Surpreende a postura da Justiça do Trabalho gaúcha em relação à greve dos rodoviários de Porto Alegre, que colocou mais de um milhão de pessoas à mercê de um pequeno número de irresponsáveis, que desprezam totalmente o ordenamento jurídico e as ordens judiciais.
 
Primeiro, uma juíza do TRT da 4ª Região, considerando ilegal a greve, determinou há mais de uma semana que pelo menos 70% da frota de ônibus fosse para as ruas.
O que aconteceu?
 
Nada, pois a eminente magistrada simplesmente lavou as mãos
 
×